Mamoplastia redutora

Dentre as cirurgias estéticas é comum a realização de mamoplastia redutora. Ela é indicada para melhorar o aspecto estético da mama e também para tratar e/ou prevenir problemas causados por mamas muito volumosas (casos especiais).

As mamas têm seu volume reduzido por meio da cirurgia. É possivel realizar a redução de seu volume e levantamento de sua posição em um mesmo ato cirúrgico. Neste sentido, deve-se equilibrar as proporções entre o volume da nova mama e o tamanho do tórax do paciente com a finalidade de obtermos uma harmonia estética. Desta forma a flacidez e a forma da mama original serão corrigidas.

Ptose mamaria (mamas caídas), flacidez cutânea e mamas desproporcionais assim como dores cervicais, dores torácicas e dores nas mamas, nos ombros, estrias e insatisfação em relação a sua imagem corporal são fatores que levam as pacientes a procurarem este tipo de cirurgia.

O cirurgião devolve à mama já existente sua normalidade de forma e tamanho mantendo suas próprias características, corrigindo as distorções passiveis de serem corrigidas. O ponto exato do equilíbrio entre conteúdo e continente é o objetivo da cirurgia. A consistência normal do órgão será restabelecida.

Em casos de pequenas ou médias reduções a lactação geralmente é preservada. Nas grandes reduções mamárias (em caso de mamas muito volumosas) a lactação poderá ficar prejudicada. Discuta com o ginecologista sobre a conveniência ou não de uma nova gravidez. Caso haja uma nova gestação, o resultado da mamoplastia poderá ser preservado desde que se controle o peso durante a nova gravidez.

Em geral o período pós-operatório da cirurgia mamária não é doloroso desde que sejam seguidas as instruções médicas. Se a paciente é devidamente informada acerca da plástica mamaria e não apresenta contra indicação cirúrgica a evolução pós-operatória será satisfatória.

Informações Adicionais

Deve-se avaliar cada caso para definir sobre a associação ou não de outros procedimentos cirúrgicos ao mesmo tempo. A anestesia utilizada pode ser geral, peridural alta ou local com sedação assistida. O ato cirúrgico dura em torno de 3 horas quando realizado isoladamente, e o período de internação varia desde hospital dia, até 24 horas após a internação. Curativos elásticos e modeladores serão indicados pelo profissional dependendo de cada tipo de mama. Os pontos são retirados passados de 12 a 14 dias do período pós-operatório. As atividades físicas são geralmente liberadas após passados 60 a 90 dias do período pós-operatório.

Cuidados pré-operatórios:

Comunicar-se com o médico até dois dias antes da operação em caso de gripe, indisposição ou alteração física.

Internar-se no hospital ou clínica indicada pelo cirurgião, obedecendo o horário estabelecido.

Evitar bebidas alcoólicas ou refeições volumosas na véspera da cirurgia.

Evitar todo e qualquer medicamento para emagrecer que eventualmente esteja utilizando, por um período mínimo de 10 dias antes do ato cirúrgico.

Discutir com o profissional sobre o uso de outros medicamentos.

 

Cuidados pós-operatórios:

Não dormir de bruços ou de lado. Dormir de barriga para cima com o travesseiro mais alto.

Ao levantar da cama, fazê-lo de frente.

Não dirigir nos primeiros 21 dias, cuidado ao posicionar o cinto de segurança.

Esportes estão liberados após 3 meses.

Atividades cotidianas liberadas inicialmente, no entanto, evite atividades domésticas.

Usar o sutiã recomendado para o seu caso.

Evitar esforços nos primeiros 30 dias.

Não movimentar os braços em excesso, obedecendo as instruções que lhe serão dadas relativas à movimentação dos membros superiores.

Evite molhar o curativo até que seja autorizada a fazê-lo.

Não se exponha ao sol ou friagem até que haja liberação médica.

Obedecer à prescrição médica.

Alimentação normal (salvo casos específicos que receberão orientação).

 

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *