Aplicação de Toxina Botulínica

O padrão de beleza na sociedade está relacionado a valores culturais já estabelecidos e sempre associados à juventude. A contração dos músculos da face levam a formação de dobras (rugas) na superfície da pele. A toxina botulínica do tipo “A”, derivada da bactéria Clostridium botulinium, é utilizada com finalidade estética, e, quando injetada na região da musculatura a ser tratada provoca fraqueza muscular reduzindo assim a sua contração. Assim as dobras na superfície da pele não são formadas.

A técnica é indicada para tratamento de pacientes com: “pés de galinha”, rugas dinâmicas da face e do pescoço e hiperidrose.O efeito é transitório e dura cerca de 04 a 06 meses.

A hiperidrose (excesso de suor) em algumas partes do corpo, principalmente em face, axilas, mãos e pés, geralmente provocam constrangimento. Existem dois tipos de hiperidrose: A primária (sem causa aparente) e a secundária (associada a causas como: obesidade, menopausa, alterações endócrinas, neurológicas e uso de drogas anti-depressivas ). Os tratamentos eficientes para hiperidrose são: A simpatectomia e a utilização de toxina botulínica. A simpatectomia é um procedimento cirúrgico com resultados definitivos, mas não é isenta de riscos. A toxina botulínica,  quase isenta de riscos, apresenta resultados temporários. A toxina (em forma injetável) quando aplicada na pele, provoca o bloqueio da acetilcolina (neurotransmissor responsável pelo estimúlo das glândulas sudoríparas).

 

Veja também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *